Roger Gracie

Roger Gracie está (quase) de volta!!!

Ok pessoal, em julho está quase confirmado meu retorno aos tatames. Vai ser uma luta casada. Muito em breve confirmarei a data e oponente

E foi com este anúncio em sua página oficial no Facebook, que Roger Gracie, 10x campeão mundial, campeão do ADCC e considerado por muitos o maior competidor de Jiu-Jitsu de todos os tempos nos deu a notícia de que possívelmente mês que vem retornará aos tatames.

Segundo o site BJJEE, Roger Gracie lutará no evento 2015 UFC International Fight Week / Fan Expo, que vai acontecer entre os dias 7 e 12 de julho em Las Vegas. O site ainda cita um possível desafiante para Roger, seu nome: Rodrigo Medeiros, o “Comprido”, como é conhecido. Rodrigo Comprido é bi-campeão mundial absoluto de Jiu-Jitsu e recentemente enfrentou Saulo Ribeiro no Metamoris, evento promovido por Ralek Gracie. A última vez que Roger Gracie, que agora se dedica ao MMA, lutou de kimono foi na primeira edição do Metamoris, onde enfrentou Marcus “Buchecha” Almeida.

Roger Buchecha

Roger Gracie e Marcus Buchecha no Metamoris

Em entrevista que deu semana passada para o site Fightinglifestyle UAE, Roger falou sobre sua academia em Londres e como divide o tempo entre as aulas e lutas. Falou ainda sobre seus treinos com os irmãos Estima e que está ansioso para voltar a vestir o kimono.

“Passaram-se 5 anos desde a última vez que competi de kimono, foi exatamente 5 anos atrás que eu lutei o Mundial de Jiu-Jitsu em 2010 e tenho treinado bastante de kimono, estou bastante feliz e animado para competir novamente. Treino muito com o Bráulio Estima e seu irmão Victor. Eles tem competido muito, então eu tenho feito de tudo para deixar o jogo deles bastante afiado e eu penso que é isso que tem me motivado a voltar aos treinos de kimono.”

fifty-fifty

Atualização no Livro de Regras da IBJJF!

Ontem, dia 30 de março de 2015, foi lançada a versão 4.0 do Livro de Regras da IBJJF

Sem mais vantagens na 50/50, Vídeo com Replay e falta disciplinar para quem amarrar

Segue a lista de mudanças mais significativas:

Página 5
Novo ponto:
1.2.2 – Quando considerar necessário, a IBJJF utilizará dois árbitros adicionais com acesso a recurso de video e replay para correção da marcação de pontos, vantagens e punições no placar.

  • A correção de qualquer pontuação ou punição assinalada pelo arbitro central só acontecerá em caso de concordância entre os dois árbitros com acesso a recurso de video e replay.
  • Após concordarem que uma correção de pontuação ou punição deve ser realizada, os árbitros com acesso a recurso de video e replay comunicarão a mudança ao árbitro central por sistema de rádio.
  • O árbitro central e os árbitros laterais não poderão contestar a decisão dos dois árbitros com acesso a recurso de video e replay.

Página 22
Novo ponto:
5.8.4 – Não haverá vantagem de raspagens que comecem e terminem em situação de guarda 50/50.

Página 23
Novo ponto do item 6.3.2:
Realizar a tecnica de queda suplex jogando o adversário de cabeça ou pescoço ao solo.
A queda Suplex é definida pela movimentação em que um dos atletas cintura e levanta o oponente para derrubá-lo de costas ou de lado ao solo.
O uso desta técnica continua sendo permitida desde que essa movimentação não leve o adversário de cabeça ou pescoço ao solo.

Página 27
Novo ponto do item 6.3.3:
Quando um ou os dois atletas desrespeitam a seriedade da competição ao realizarem ato de simulação de combate ao fechar uma categoria

Página 30
Nova redação:
8.1.3 Os kimonos devem ser inteiramente das cores branco, azul royal ou preto. Não são aceitos kimonos com paletós e calças de cores diferentes, assim como não serão aceitos kimonos com golas de cores diferentes. Não é permitido o uso de camisas por baixo do kimono (com exceção do feminino, que deve respeitar o item 8.1.4).

Novo ponto:
8.1.4 Na categoria feminino, é obrigatório o uso de camisa de tecido elástico colada ao corpo
por debaixo do kimono, com mangas curtas ou compridas, sem a necessidade de respeitar
as exigências em relação a cor da faixa de graduação. Também é permitido o uso de roupa
de banho em peça única (maiô) ou top de ginástica.

Nova redação:
8.1.8 A calça do kimono deve ter comprimento mínimo de 5 cm acima do maléolo tibial (osso do tornozelo). Para a categoria masculino fica proibido utilizar qualquer tipo de calça por baixo da calça do kimono. Para a categoria feminino, fica permitido o uso de calça de material elástico colada ao corpo por debaixo da calça do kimono, desde que seja de comprimento menor do que a calça do kimono.

Você pode acessar o livro completo atualizado da IBJJF ou só o arquivo com as atualizações neste link.

Análise prévia Renzo Gracie vs. Kazushi Sakuraba por BJJ Scout [Vídeo]

Mais um trabalho primoroso feito pelo BJJ Scout.

BJJ Scout é um blog muito interessante que faz análises de técnicas usadas por lutadores tanto de Jiu-Jitsu como também de MMA. Este final de semana teremos o embate entre essas duas lendas e para não perder o costume, o BJJ Scout fez uma análise sensacional sobre as técnicas usadas e estratégias que Sakuraba usou para enfrentar a família Gracie. Como eu gostei muito do vídeo, entrei em contato com ele e me ofereci para fazer uma tradução. Então é só ativar que o vídeo está com legendas em portugês!!!

Aproveitem!!!

International Judo Federation (IJF) Proíbe Atletas de Judo de Competir em Campeonatos de Jiu-Jitsu e Outras Competições de Grappling

E a primeira notícia que leio hoje infelizmente é algo bastante desanimador.

A IJF (International Judo Federation) é a entidade que regulamenta a prática de Judô em todo o mundo. Hoje pela manhã todas as escolas oficiais ao redor do globo receberam um e-mail assinado por seu presidente dizendo que nenhum atleta no ranking da IJF pode participar competições de outras modalidades de combate que não seja Judô (ou seja, Jiu-Jitsu).

Atletas como Travis Stevens e Leonardo Leite tem participado de vários campeonatos de Jiu-Jitsu como Copa Pódio, Mundial e Jiu-Jitsu World Expo, e com essa nova regra eles não terão mais permissão para fazer isso.

E-mail IJF

A IJF também criou um circuito de campeonatos de Ne Waza (luta com foco no solo) que seguem regras muito parecidas com Jiu-Jitsu. Este é o mesmo princípio que a FILA (International Wrestling Federation) fez com o Grappling e o seu “Grappling de kimono”.

Com o passar dos anos, as regras do Judô tem mudado mais e mais. A justificativa da IJF é de que as mudanças são feitas para fazer o Judô um esporte melhor de ser assistido pelo espectador leigo e assim vender mais. Entretando, podemos perceber que as mudanças estão cada vez mais desfavoráveis à atletas de Jiu-Jitsu e Wrestling que participam de campeonatos de Judô. Uma das mudanças mais claras quanto à isso foi quando tornaram ilegal a catada de perna, que automaticamente vai contra movimentos originários do Judô como Morote-gari (baiana), Kuchiki Daoshi e Kibisu Gaeshi, Sukuinage. Estes são movimentos legítimos do Judô!

O que se faz entender é que a IJF está incomodada com o fato de atletas de Jiu-Jitsu e Wrestling tem se saído bem em campeonatos de Judô, inclusive vencendo alguns atletas de nível mundial.

A IJF está levando o Judô para uma direção diferente da que o Sensei Jigoro Kano gostaria.

Enquanto o Jiu-Jitsu está a cada ano evoluindo e buscando maneiras de se adaptar às novas técnicas, o Judô está com cada vez mais proibições fazendo com que os atletas tenham menos opções.

Não se pode discutir qual é melhor, todos sabem que Jiu-Jitsu e Judô são irmãos e que são apenas os dois lados de uma mesma moeda.

Travis Stevens lutando a Copa Pódio:

Fonte: bjjee.com